Eu, realmente, acredito que um investidor pessoa física possa realizar bons investimentos em fundos de papel estudando apenas os quatro tópicos iniciais da primeira parte deste artigo, que abordaram a importância do gestor, os relatórios de gestão ou o prospecto, as taxas e indexadores que irão remunerar seu investimento e a qualidade dos CRIs que compõem o patrimônio do fundo. Como vimos, alguns CRIs não possuem rating. Deixar a análise deles e dos demais para o gestor é uma opção satisfatória e coerente para a Continue lendo

O objetivo deste artigo é dar uma direção para que o investidor iniciante possa fazer suas próprias análises e desenvolver um racional de investimento em relação aos fundos de recebíveis ou de papel. Os critérios que eu sugiro para o iniciante, não são os únicos existentes. É comum que investidores diferentes tenham outros critérios ou priorizem esses critérios de uma maneira diferente da minha. Se você está começando agora, em breve terá os seus também É preciso ter em mente ainda que a análise de Continue lendo

Falar de um fundo de recebíveis ou fundo de papel é falar de um Fundo Imobiliário com características diferentes dos fundos tradicionais de tijolo. Essa diferença ocorre porque o ativo subjacente “dentro” do fundo, aquilo que o fundo investe, é diferente. (Click aqui para saber mais sobre os diferentes tipos de Fundos Imobiliários.) Fundos de papel investem de forma predominante em títulos de dívida imobiliária e outros valores mobiliários. Dentre os títulos permitidos, os mais comuns são certificados de recebíveis imobiliários (CRIs). Portanto, falar de Continue lendo

Esse é o terceiro artigo de uma “série” com o objetivo de facilitar o estudo e a compreensão de um Fundo Imobiliário. Lembrando que o foco não é formar um analista profissional e sim dar um norte para o investidor comum. Sugiro que, antes de prosseguir na leitura, você já tenha lidos os dois artigos anteriores: Análise qualitativa de um Fundo Imobiliário. Analisando a renda de um Fundo Imobiliário. Aqui iremos entender a avaliação relativa, abordar os conceitos de preço e valor e o que Continue lendo

Fundos Imobiliários atraem o investidor que gosta de renda. A constância na distribuição e o elevado payout dão um fluxo de caixa excelente ao investidor. Por isso, entender de onde vem essa renda é fundamental. Não só o histórico mas a sustentabilidade dessas renda para o futuro. Afinal, estamos falando de um investimento de longo prazo. Não há garantias! Não há promessas nem acordos! É um investimento, possui riscos e precisa ser analisado e entendido. A boa notícia é que não é complexo. Qualquer pessoa Continue lendo

Análise qualitativa de um fundo imobiliário Sugiro que a análise qualitativa seja a primeira análise a ser realizada em um Fundo Imobiliário. E por que um Fundo Imobiliário precisa ter qualidade? Ora, precisa por um motivo muito simples: é essa qualidade que irá gerar a renda que você está buscando. Procure enxergar um Fundo Imobiliário como um negócio. Um negócio precisa atrair e manter clientes (inquilinos), preservar os ativos para manter ou melhorar a capacidade de geração de renda, pensar em expansão (por que não?), Continue lendo

Você sabia que os Fundos Imobiliários não são todos iguais? Atualmente existem mais de cem fundos negociados na bolsa e com grandes diferenças entre eles. No Brasil os fundos imobiliários podem investir em empreendimentos imobiliários representados por quaisquer direitos reais sobre bens imóveis e títulos de renda fixa e variável lastreados em ativos imobiliários. Sendo assim, já que eles podem investir em uma gama de ativos diferentes e obviamente com estratégias diferentes, os Fundos Imobiliários acabam sendo bastante diferentes uns dos outros. Cada fundo irá Continue lendo

Você já ouviu falar do ciclo imobiliário? Qual a importância disso para o investidor de Fundos Imobiliários? Entender e utilizar o ciclo imobiliário dentro de uma estratégia de investimento é uma prática comum para grandes investidores imobiliários porém, ainda não compreendida ou negligenciada por investidores de Fundos Imobiliários, principalmente os pequenos investidores individuais. Nesse artigo vamos abordar: O que é o ciclo imobiliário; Fases do ciclo imobiliário; Como utilizar o ciclo imobiliário ao investir em Fiis. O que é o ciclo Imobiliário O ciclo imobiliário Continue lendo

Falar em renda variável, em bolsa de valores ou em mercado de capitais causa receio em diversos investidores iniciantes . Isso ocorre principalmente por falta de conhecimento e por uma colaboração não tão positiva que alguns veículos de comunicação dão ao apresentar o mercado de capitais, de maneira totalmente equivocada, como um verdadeiro cassino. O mercado de capitais é importantíssimo para o financiamento da atividade produtiva. Além disso, ele da a chance para qualquer pessoa, com algum conhecimento e capacidade de poupança, se associar a Continue lendo

De imediato, vamos deixar três coisas bem claras: 1- Quando falamos sobre imóveis aqui, estamos falando sobre imóveis que alguém adquire com o objetivo de gerar renda via locação. 2 – Existem muitas diferenças entre o investimento direto em imóveis e o investimento em imóveis através do veículo de investimento chamado Fundos Imobiliários. É fundamental que o investidor entenda as características de cada um antes de investir. 3 – Você vai encontrar por aí diversos estudos, autores e especialistas afirmando que “nada impede que você Continue lendo